Cultura de Secreção Vaginal – O que é o Exame

A cultura de secreção vaginal é um exame feito para diagnosticar a presença de bactérias e outros micro-organismos causadores de infecções vaginais e DST’s. A coleta de secreção vaginal dura cerca de dois minutos e é feita com um cotonete próprio (swab) que é introduzido no órgão genital da paciente. Através da bacterioscopia de secreção vaginal ocorre a pesquisa e a rápida identificação das características dos micro-organismos presentes no fluido coletado.

Como se preparar para a cultura de secreção vaginal?

A preparação para a coleta e cultura da secreção vaginal inclui as seguintes recomendações dentro das 48 horas antes do exame:

  • Evitar relação sexual com ou sem preservativo;
  • Não usar pomadas, cremes ou óvulos vaginais;
  • Não utilizar duchas ou fazer lavagem interna;
  • Não se submeter a qualquer exame ginecológico com toque e/ou ultrassonografia transvaginal;
  • Não estar menstruada.

Não é permitido fazer uso de antibióticos durante 7 dias antes da coleta de secreção vaginal. Recomenda-se fazer o exame pela manhã e não fazer higiene genital no dia do exame. A paciente também deve estar sem urinar 4 horas antes da coleta.

Como é feita a coleta de secreção vaginal?

  1. O preparo da paciente para a coleta da secreção vaginal é feito retirando-se o excesso da secreção existente ao redor do introito vaginal com uma gaze;
  2. Depois o swab (cotonete) é introduzido na vagina e girado suavemente, pressionando as paredes vaginais por volta de 30 a 60 segundos.

Cultura e bacterioscopia de secreção vaginal

A cultura e bacterioscopia de secreção vaginal podem identificar os micro-organismos causadores de infecções, tais como:

  • Trichomonas, protozoário que causa tricomoníase, cujo sintoma marcante é a secreção vaginal esverdeada ou amarelada com odor;
  • Gardnerella, bactéria que causa vaginose bacteriana, cujo sintoma marcante é corrimento acinzentado com mau cheiro de peixe;
  • Leptothrix, bactéria que causa corrimento inespecífico e pode estar associado à tricomoníase;
  • Candida sp., fungo que causa candidíase, cujo sintoma marcante é a secreção branca na vagina em grande quantidade semelhante a leite coalhado, com coceira intensa e vermelhidão;
  • Neisseria gonorrhoeae, bactéria causadora da gonorreia;
  • Ureaplasma urealyticum e Mycoplasma sp.: causam infecções vaginais e de urina;
  • Outros: fungos, bactérias como Diplococos Gram-Negativos e Streptococcus, Mobiluncus e Fusobacterium e elementos isolados.

Essa identificação é possível porque os micro-organismos coletados são cultivados em meio adequado para que cresçam o suficiente e sejam detectados pelo microscópio, por isso que o exame é chamado de cultura.

Em quanto tempo sai o resultado da cultura de secreção vaginal?

O resultado do exame bacteriológico pode ser liberado em torno de 2 ou 3 dias após a coleta.

Mesmo se o resultado da cultura de secreção vaginal for negativo, isso não significa que não há infecção. O uso de antibióticos, por exemplo, pode mascarar a detecção de micro-organismos durante a bacterioscopia.


Leia também:

Remédio para Corrimento – Pomadas e Remédios

Tipos de Corrimento

Corrimento Transparente – Clara de Ovo e Gelatinoso

Corrimento Marrom – O Que Pode Ser?