Vaginose Bacteriana: O que é? Como se Pega?

A vaginose bacteriana é uma infecção vaginal causada por bactérias, principalmente a Gardnerella, que também afeta homens. O sintoma mais comum da vaginose é o corrimento branco acinzentado com mau cheiro forte. O tratamento da doença é feito com antibióticos e com alguns hábitos simples a vaginose é fácil de ser prevenida.

O que é a Vaginose Bacteriana? Como Surge?

A vaginose bacteriana é uma infecção que ocorre quando as bactérias presentes naturalmente na flora vaginal (principalmente a Gardnerella Vaginalis) se proliferam (multiplicam-se) causando desequilíbrio na região, inflamação e o surgimento de alguns sintomas desagradáveis. A vaginose não é considerada uma DST mas pode ser transmitida através do contato sexual.

Quais os Sintomas da Vaginose Bacteriana?

A vaginose bacteriana pode não apresentar sintomas. Quando estão presentes, são:

  • Corrimento branco-acinzentado, amarelado, esverdeado, cinza claro ou escuro com mau cheiro (cheiro de peixe);
  • Irritação e bolhas na região da vulva (parte externa da vagina);
  • Dor, coceira e vermelhidão na região genital;
  • Dor durante a penetração.

Transmissão da Vaginose Bacteriana: Como se Pega?

Apesar de não ser considerada uma DST, a vaginose bacteriana pode ser transmitida pela relação sexual. As adolescentes, jovens e mulheres que estão em idade reprodutiva são as que mais desenvolvem a vaginose. Os fatores que favorecem o desequilíbrio da flora vaginal e a consequente multiplicação em excesso das bactérias são:

  • Manter relações sexuais com diferentes parceiros sem fazer uso de camisinha;
  • Usar roupas muito apertadas;
  • Fazer duchas vaginais frequentes;
  • Higienização inadequada, inclusive no período menstrual;
  • Ter alergia às substâncias dos produtos de higiene íntima;
  • Abusar do uso de antibióticos;
  • Fazer uso de DIU;
  • Fumar.

Vaginose Bacteriana nos Homens

A bactéria causadora da vaginose bacteriana pode ser transmitida da mulher infectada para o homem durante o sexo desprotegido, único meio pelo qual o homem pode ser infectado com a doença.

Os sintomas da vaginose bacteriana que podem surgir nos homens são coceira e corrimento amarelado no pênis, dor ao urinar, dor, inchaço e vermelhidão provocados por inflamações na glande (cabeça do pênis), no prepúcio (pele que recobre a glande) e na uretra (canal por onde a urina é expelida).

Diagnóstico da Vaginose Bacteriana

O diagnóstico da vaginose bacteriana pode ser feito pelo ginecologista, infectologista, urologista ou clínico geral que deverá levar em conta todos os sintomas que a/p paciente apresenta e pode incluir:

  • Examinação da secreção vaginal ou peniana em um exame clínico comum;
  • Análise do pH vaginal;
  • Papanicolau (preventivo);
  • Testes de cultura e imunológicos para saber ao certo qual é a bactéria que está causando a infecção e quais são os medicamentos mais eficazes para o tratamento.

Tratamento da Vaginose Bacteriana

O tratamento da vaginose é feito com antibióticos de uso oral ou tópicos – aplicados diretamente na vagina. Os medicamentos orais são consumidos por, no máximo, 7 dias, e os tópicos por 7 noites, aplicados imediatamente antes de se deitar. Os antibióticos mais utilizados no tratamento são:

Lembre-se de não consumir álcool ou ter relações sexuais durante o tratamento!

Apesar de em alguns casos a vaginose se curar sozinha, se a doença não for tratada corretamente pode gerar problemas mais graves como inflamação das trompas (salpingites) e até endometriose.

A vaginose bacteriana pode ser recorrente, já que suas causas estão diretamente ligadas a alguns hábitos inadequados de higiene ou estilo de vida!

E como todas nós sabemos que a prevenção é a melhor forma de tratamento para qualquer doença, basta colocar em prática alguns hábitos simples para prevenir o surgimento da vaginose – clique aqui e descubra como!

Mais Sobre esse Assunto: